eu não te amo

um dia eu acordei e ouvi um eu te amo. seria lindo se não fosse trágico. meu corpo endureceu, meus nervos entraram em pane. eu não queria responder eu também, eu não queria responder eu te amo, eu não queria responder nada. pra ser bem honesta, acho que naquele momento específico eu sequer queria estar ali. mas não era inadequado, ele não estava fazendo nada de errado. eu só não tinha me preparado pra isso, eu só não tinha planejado como responder a isso, eu não queria viver isso.

nunca quis responder um eu também que não fosse verdade. também já tinha sido o objeto de amando que teve seu sentimento recusado. algumas vezes, não poucas. mais confortável dizer eu te amo do que responder não te amo.

mas já disseram que

João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi pra os Estados Unidos, Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história.

fora o joão que não tinha maturidade pra lidar com os próprios problemas, a teresa que preferiu botar sua vida na mão de uma entidade invisível, o raimundo que teve um azar lascado, a maria que decidiu não ter filhos e foi julgada, o joaquim que não fez terapia e abandonou os
remédios do psiquiatra e a lili que se deu bem, todo mundo sobreviveu.

não amar não mata ninguém.
na maioria das vezes.

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s