enquanto centenas de pessoas aproveitavam o sábado do lado de fora da janela, dormiu. das 3 atéeee as 8 da noite, pra nem olhar o por do sol. em sã consciência não escolheria um dia como esse para brincar de coruja, mas quem se importa?

depois de retirar as melecas dos olhos, decidiu deixar de ser louca. ainda devia dar tempo. o que não deu tempo foi de desviar do batente da porta. chute certeiro entre o dedo número 4 e o 5. foi o bastante pra saber que, antes de deixar de ser louca, ia ter que deixar de ser cega. e lerda.

logo após aprender a olhar por onde anda, teria que apagar coisas ditas, imbecilidades feitas e pensadas. trabalho árduo pra quem sentia tanta vontade de dormir pra sempre, meu deus. boa hora seria pra pensar nas páginas de filosofia do mundo de sofia que deixou pra lá. quanta chatice. das coisas todas a serem pensadas, optou por não contar pra ninguém as páginas também deixadas de lado da folha de são paulo de sexta. deveria MESMO estar lendo tudo pra conseguir aquele negócio. ai, aquela prova. será que conseguiria deixar de ser maluca antes da prova?

nesse exato momento o estômago começou a girar demonstrando claramente os primeiros sintomas do nervosismo que viverá nos próximos 6 dias. isso não é bonito, nem legal. mas como diria a propaganda não muito inspirada: azia? má digestão? enfie o dedo na guela e seja feliz!*

(*livre adaptação publicitária)

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s