Monthly Archives: April 2004

dentro da minha cozinha de azulejos preto-e-branco, cadeiras verdes e talheres de cabo laranja. de pé fazendo um macarrão com milho(?), ervilha(?) e pedaços grandes de tomate. reclamei dos pedaços de tomate: grandes demais, com sementes demais. ele lá, a … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

porra, deixem de ser previsíveis. bonito mesmo é a surpresa, o grotesco. a morena de cabelos dourados e longos com um decote de 7 metros na blusinha rosa que deixa aparecer o piercing do umbigo enfiada na calça jeans super … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

seis e dez, mais dez, mais dez. sendo assim, subtraiu o direito de tomar seus 500ml de leite e comer seu requeijão com brioche. se um joelho doendo já não fosse o suficiente, chutou a porta do guarda-roupa. a dor … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

caramelo de olhos verdes. lá estava o gato exatamente no mesmo lugar me olhando. mais uns dois dias lá e eu trago ele dentro da mochila, não me perguntem como. e o mal da prova arrasa os blogueiros, tira-lhes o … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

essa sensibilidade(emice é o caralho!) toda é que me faz ver um gato miando na rodoviária e sentir vontade de trazer ele pra casa. mas quem sou eu para cuidar de TRÊS bichos que me dão alergia se eu não … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

e se for pra ser assim-assim, que seja. seja assim sem gosto, seja assim sem vento, seja assim sem água. seja assim-assim o texto e bem assim a falta. seja assim a preguiça e o sono e o tédio. e … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

gastei umas duas horas escrevendo essa imbecilidade aqui. me odeiem todos juntos, em uníssono(?).

Posted in Uncategorized | Leave a comment